Parabéns, Kakumei! (7º ano)

 

Apesar de ter voltado às aulas hoje (aos trancos e barrancos, mas tudo bem) e de estar sem muito tempo, precisei vir. Eu tinha que fazer este post e, como é um Post-Nostalgia, vai ser longo. Então, prepara que agora é a hora do show das poderosas o coração!
Parabéns, Kakumei, meu lindo!
Há 7 anos atrás, eu tinha 12 anos e 11 meses. Eu era uma pré-adolescente chata, otome, que começava a ler e escrever fanfics, que achava shoujo coisa de babaca, que começava a ter um grupo no colégio onde estudava desde os 5 anos, que só dormia depois de ver Toonami, os dois animês que passavam antes e os dois que passavam depois.
Era uma garotinha que apaixonou-se pela blogosfera de cara! Não passou pela fase dos photologs, porque apaixonou-se por um belíssimo e singelo blog chamado Sakura 4ever.
Naquela época, eu amava poucos shoujos, a maioria passava no Toonami: Nadja e Ranma 1/2 (Pra mim, aquilo é shoujo.), mas, acima de tudo, amava Sakura Card Captor e Ouran HighSchool Host Club. O primeiro era seu grande amor da infânci e o segundo, apenas tinha uma temática que ela descobriria ser-lhe irresistível: a da garota que se disfarça de garoto (o que, mais tarde, mostraria que ela gostava de genderswap no geral).
Meu ídolo era a Pipe, que escreve (ou escrevia) fanfics de Saint Seiya. Continuam todas ótimas, mas nada será mais legal que Depois da festa do Baco e Anos Dourados (Lamentavelmente, nunca terminada).
Em algum momento entre meus 12 e 14 anos, eu achei o Shoujo House e o Shoujo Café, e isso mudou minhas perspectivas, tornou a Valéria uma das minhas referências e, acredito, iniciou-me no feminismo. Ao mesmo tempo, entre meus 13 e 14 anos, Conde Cain foi lançado e isso também mudou minhas perspectivas. Nessa mesma faixa de idade, eu conheci Suga Shikao e fui a fundo para ter tudo o que ele já havia lançado e isso me trouxe uma amiga que eu tenho até hoje.
Ao final de 2008, quando eu tinha 14 e alguma coisa (ou seja, 15 anos incompletos), eu comecei meu primeiro "livro", Vampira por um dia.
Vampira por um dia também mudou minha vida, mas não porque ele foi publicado. Não porque foi fantástico, não porque foi bem-recebido pelo meu grupo da escola. VPUD foi uma desgraça fenomenal! E eu, trouxa como era (mas me julgava A ESPERTA), fazia de personagens meus colegas e descontava minhas frustrações numa história.
Mas VPUD me trouxe duas coisas: A Tsu, minha amiga que descobriu Suga Shikao comigo e que me deu a maior força, e Anne Rice.
VPUD não me trouxe muita malícia. Junto dele, o Kakumei era meu receptáculo de toda a minha frustração e toda a minha raiva. Na verdade, ele era o que mais recebia meus desabafos cheios de negatividade.
Só que não é nada corajoso ou esperto vomitar tanto ódio em um blog que você passou para todo mundo.
Kakumei foi pivô de muitas confusões e foi ameaçado de fechamento váárias vezes naquela época.
Mas, nós vivemos, certo?!
Eu vivi a época da efervescência dos blogs pré-CSS, quando o layout era de html tradicional, que é bem mais complicado que o modelo CSS, na verdade. Na época dos prédios e contests, na época em que toda a otakada estava por aqui, naquele tempo onde todo mundo se chocou com o clipe de fundo cor-de-rosa da Avril Lavigne. hahahahah
Aliás, tempos em que Avril, Hillary Duff e Lindsey Lohan ainda eram as estrelas das adolescentes não-otomes. Eram tempos de Tomoeda e Vicky's place, onde você facilmente conseguia um layout lindo e scripts fofos para blog. Tempos em que iframe era luxo! hahaha
Aos poucos, Demi Lovato (em sua versão Camp Rock), Miley Cyrus em sua versão Hannah Montanna (Quando eu dizia que ela era fingida, ninguém acreditava, né?) e Taylor Swift foram surgindo nos layouts. Também vieram layouts de Vocaloid e Vampire Knight e o número massivo de layouts de InuYasha caiu.
E, conforme o tempo ia passando, o pessoal, antes tão presente, ia abandonando e excluindo os blogs, os contests saíam do ar, os amigos preferiam o Facebook... Eu me afastava do Kakumei, ao qual retornava apenas em momentos de euforia ou aborrecimento.
Ensaiei abandonar o blog para sempre várias vezes, mas acabava sempre desistindo, porque este blog, que começou tão despretensioso, é um pedaço de mim. Sempre que eu vinha aqui com a intenção de encerrar tudo, eu lembrava que havíamos vivido muitas coisas que não poderiam ser jogadas fora.
Em 09 de Setembro de 2013, vim novamente, em uma última tentativa de encerrar as atividades e excluir o blog. Não consegui, então fiz um post apenas para dizer que não conseguia abandonar o Kakumei, mas que também não voltaria.
Foi quando a Shana encontrou-nos, com o layout todo fora do ar, nenhuma página funcionando e tudo abandonado. E, através dela, eu redescobri a graça de postar, de fazer layout, de mexer em código, de caçar lugar pra hospedar página de graça... E, agora, ela, sem querer, presenteia a mim e ao Kakumei com este layout de tirar o fôlego de tão lindo!
Enfim, muito obrigada, Shana, por tudo desde 09/09/13.
E, desde então, eu estou de volta à blogosfera, que está mudada, mas não menos reconfortante e divertida do que era antes.
Querido Kakumei, depois de todo esse papo nostálgico, onde eu quase mostrei suas fotos de bebê e tal, eu queria apenas agradecer por tudo. Sei que é só um monte de códigos, mas esse monte de códigos cala fundo no meu coração e me conhece melhor que muita gente.
E que venham mais anos, mais posts tolos, mais vitórias, mais derrotas, mais erros e mais acertos, e que nós dois continuemos a crescer juntos!
Um beijo pra você, Kakumei!




- Postado por: Tenie F. Shiro às 20h44

[ ]

___________________________________