Mantras positivos, flutuações de humor e PikachUP!

Bom... Oi!
Eu espero que você, seja lá quem você for, esteja bem.
Eu definitivamente não ando bem das pernas, mas as coisas vão melhorar, eu acho. Eu espero.
Elas sempre melhoram.
E eu não tenho muito o que dizer que seja interessante. Eu não leio mais e também não escrevo mais, o que me deprime profundamente. Por outro lado, me sinto mais próxima de várias pessoas.
Como sou muito introspectiva, isso me incomoda, às vezes. Criar relacionamentos é muito difícil pra mim, é como se, no processo, eu me ferisse muito, como se eu estivesse cortando minha carne para permitir que algo entre.... É meio dramático, eu acho, mas é mais ou menos isso.
Eu sinto falta do que eu era antes da faculdade. Eu sabia próclise, mesóclise e ênclise. Eu sabia todos os pronomes. Eu jamais diria "vi ela" ou "amo ele". Mas, agora, depois de ser jogada em um lugar tão cheio de vida e efervescência humana, eu acho que amo a linguagem coloquial muito mais, eu amo muito mais aquilo que é estruturalmente errado, mas humanamente certo.
Por que eu odeio tanto isso quando, no fundo, eu sinto tanto amor por tais mudanças?
Eu estou divagando. Desculpa.
Atualmente eu estou só no "Vai tudo melhorar.". Vai tudo melhor, Sté. Vai ter Bienal do Livro. Vai ter a Comic-Con Experience (YEAH! >:3). Você vai terminar seu projeto recente. Vai tudo melhorar.
Vão arrumar os problemas do seu campus, as pessoas que tem aulas em laboratório lá terão aparelhagem e acomodações decentes pra poder fazerem essas aulas. Se você tiver que ir pra Cidade Universitária, lá é lindo e agradável.
Você vai tirar sua carta. Vai talvez arrumar um emprego bacana. Vai tudo melhorar.
Se não melhorar, você sempre vai ter a imagem do Guy-Man e do Thomas se abraçando ao ganharem o Grammy de "Melhor Álbum" - e a cara de bosta da Taylor Swift ao ouvir isso. E a apresentação mega-fantástica do Daft Punk no Grammy.
Enfim, se tudo não melhorar muito, você sempre terá sua pasta do Tom Hiddleston.
Então, nada está assim tão perdido.
Desculpe minhas flutuações de humor. De verdade.
Fique bem!
Kisus.

 

P.S.: E, se ainda assim, as coisas parecerem ruins, sempre terei um gif de Pikachu, do Sr. Fredericksen (Um verdadeiro PikachUP!), pendurado por balões, flutuando feliz no Kakumei. :3

 




- Postado por: Tenie F. Shiro às 20h00

[ ]

___________________________________




Mãe, eu não quero ser você.

Eu sei que todo mundo diz que é preciso fazer as pazes com os seus pais antes dos 25, porque tudo o que eles fazem "é pro seu bem".
Logo mais, vou fazer 20. E as coisas só têm piorado.
Eu repudio meu pai, esse homem ridículo e cheio de si, esse machista nojento que faz todas as piadinhas cruéis que eu desprezo.
Eu detesto a minha mãe e essa mania estúpida de querer me transformar nela!
É sempre assim com ela. Se eu não sou como ela, ela me joga na fogueira. Ela seria a primeira a me denunciar para a Inquisição.
Eu sou só uma putinha. Eu não tenho valor a não ser que eu me esconda atrás de uma máscara de pureza sem cabimento. De uma pureza opressora e injusta.
"A minha filha é pura. Porque se não for, eu mando queimar!".
"As pessoas te tratam assim por sua causa, porque você é assim."
A vida inteira eu nunca me senti humana. Eu sempre fui sozinha, e sempre me fizeram acreditar que eu só tinha a minha família. Mas eu não sinto isso nos meus ossos.
Só o que eu sinto é que eles me abandonarão assim que eu não fizer o que eles querem. Como hoje. Como antes.
"A minha filha é PURA!". Isso me enoja.
Eu quero me livrar dessa tal dessa pureza de qualquer forma, porque ela me dá nojo, ela me sufoca.
Eu não tenho ninguém. Ninguém me entenderia. Eu tô sozinha nessa casa.
E eu decidi que, um dia, eu quero ter filhos. Para amá-los de tal forma que eu seja capaz de desafiar o mundo apenas para dar a eles um lugar melhor para viver. Eu quero filhos e farei de tudo para que eles saibam e sintam que eu os amo. Quero que eles sintam em suas medulas o quanto eu os amo. Quero que sintam que eu sou capaz de tudo por eles e que eu nunca iria virar-lhes as costas. Nunca.
Agora acho que entendo porque eu quero tanto sair o tempo inteiro e porque eu vivo repetindo para mim mesma: "Por favor, não me leve pra casa. Por favor, não me deixe em casa. Por favor...".




- Postado por: Tenie F. Shiro às 01h15

[ ]

___________________________________