Diário de um Sonho XV

Eu sempre me pergunto: "Serei eu algum dia? Serei eu ali? Será minha história?", mas, do jeito que andam as coisas, eu duvido. Acho que nunca serei eu.
Eu sei que não deveria pensar assim, mas nada disso me agrada. Eu já delimitei uma trilogia, mas não sei o que escreverei nos dois próximos livros. Não quero perder mais tempo, não tenho mais paciência, agora só vejo os erros da história... Me sinto cada vez mais longe de conseguir o que eu quero.
Eu não desisto. Não tenho vontade de continuar, mas tenho menos vontade ainda de desistir.
Eu quero conseguir! Quero ser eu lá um dia. Quero ver meu livro pronto e publicado um dia. Quero vê-lo no Skoob... Quero fazer outras histórias também, mas, primeiro, preciso fechar este ciclo.
Só que a minha determinação está fraquejando cada dia mais... Cada dia eu sinto mais vontade de desistir e dar razão a tudo o que me disseram: Você nunca vai chegar a lugar algum. Você não leva jeito pra isso. Você é um lixo.
Eu quero morrer.
Desistir não é opção. Eu tenho que ir em frente agora, não vou desistir como fiz antes, não dá.
Acho que me sinto aliviada por ninguém estar lendo este blog. Tudo o que tenho feito por ele, faço pra me agradar, faço por mim. Se passei dias arrumando o iframe sem ajuda de ninguém (ODEIO DEPENDER DOS OUTROS), se passo um dia inteiro fazendo template e tal, é por mim, porque gosto de vê-lo arrumado, vê-lo bonito, porque eu não o abandonei. Este blog ainda é minha casa, meu coração ainda mora aqui.
Tenho que voltar ao trabalho. Há tanto a ser feito ainda! E o tempo voa!




- Postado por: Tenie F. Shiro às 22h39

[ ]

___________________________________




Eu deveria estar feliz, mas só consigo sentir ódio. Muito ódio!
Todo mundo só quer saber do que é mais fácil pra si, e isso é muito óbvio, não estou choramingando só porque o mundo é o que é desde sempre. Mas eu não suporto gente interesseira!
MArcou o primeiro evento e depois furou, e eu pensei na pessoa, levei coisas pra ela. Mas, agora, quando eu me nego a ir a algum lugar, ela fica bravinha e só pensa no rabo dela. Pois bem! Pois ótimo!
Eu até iria aos 2 eventos, mas como ela só pensa nela e só fala comigo quando precisa de algo de mim, eu não vou. Vou à festa de fim de ano de uma das empresas pra qual o meu pai trabalha e, depois, vou ao segundo evento. Mesmo que eu queira absurdamente ir ao primeiro, eu vou só no segundo.
Outra coisa: O combinado não sai caro. É mentira. O combinado me saiu mais caro que qualquer outra coisa. Se o dia está marcado, prepare-se no tempo dado! Eu não fiz uma pequena viagem infernal atrás de um presente pra uma pessoa que... Enfim, eu não fiz isso tudo pra que quem não soube se programar vá lá e mude a data! Eu tenho um sério problema pra sair de um lugar e ir a outro porque eu não sei transitar pela cidade, nunca precisei e não preciso ainda, não estou a fim de fazer longas viagens só porque o povo que não tá nem aí pra Light não fique chateadinho porque não foi chamado pro amigo secreto entre os AMIGOS. Ah, por favor!
Também estou cansada dessa gente presunçosa! Se eu não fosse tão idiota, eu ia lá falava na cara: "Que lixo! Olha a sua idade! Você não sabe o que está fazendo!". Eu falava!
Mas, é claro! Essa gentinha popular do lugar de onde eu vim é sempre igual: é de pai pra filho, de irmão pra irmão. Losers serão losers e nojentos serão nojentos. Eu queria atear fogo àquele lugar.
Também odeio a incompetência da minha família. Tem gente que nasceu pra ser um grande monte de bosta. Minha família. E eu. Porque o chefe da família não tem juízo pra nada! Como eu tenho o que eu tenho e estou onde eu estou? Não é graças a ele! Minha mãe vai morrer de desgosto porque o merda que eu chamo de pai é um fracassado, um mentiroso, um sujeito miserável, medíocre e sem moral.
Eu atearia fogo à minha vida hoje, se eu pudesse. Porque tudo isso é uma bosta e nada está bom o suficiente, nada está certo, e eu vou morrer nessa situação lastimável. Então é melhor morrer agora mesmo.




- Postado por: Tenie F. Shiro às 22h15

[ ]

___________________________________




Diário de um Sonho XIV e outras coisas

O sonho está virando, outra vez, um pesadelo sem fim. Ele não parece bom o suficiente, parece idiota e eu estou me sentindo sem rumo. Por outro lado, não vou largar o osso agora, tão pertinho do final. Cada dia mais perto, cada dia mais longe. Um passo para frente e dois para trás. É assim que tem sido, é assim que eu me sinto.
Uma amiga me disse que eu deveria dar uma pausa, descansar da história. Eu acredito, mas não aceito. Sei que ela tem razão, mas eu não posso adiar isso um minuto a mais que seja! Já esperei demais, preciso terminar, seguir em frente, fechar esse ciclo ou nunca vou fazer nada na minha vida.
Eu só quero chorar a cada momento que vejo os links das editoras olhando pra mim da barrinha dos favoritos do meu navegador. É angustiante! É insuportável! Ao mesmo tempo que quero chorar, não me dou a esse luxo e cada dia mais as lágrimas e as preocupações ficam entaladas, incapazes de sair, me matando aos pouquinhos.
Droga! Eu me sinto tão inútil, tão incapaz que até acredito agora no que me disseram uma vez: Você vai ter muita sorte se for publicada, porque você não sabe o que está fazendo. Você não faz nada direito.
Os meus amigos viraram as costas pra mim quando eu mais precisava do apoio deles e por isso não havia lágrima alguma para lamentar nossa separação definitiva no último dia de aula do colégio ou no dia da formatura. Não havia nada para eles, não há nada. Não há respeito ou carinho (à exceção de uma apenas, por quem guardo um pouco mais de sentimentos positivos). Vivi o ano passado intensamente apenas porque era o último, ignorando cada provocação, rindo de cada idiotice sem graça, suportando-os quando meu ódio aflorava, quando riam de mim, quando ficavam me enchendo o saco porque eu não queria deixar que cuidassem de minha vida, quando viravam pra mim e falavam "Como você é cabeça pequena!", "Como você é antiquada!", "Como você é inútil e incapaz!". Já não consigo mais conter a raiva que transborda. Essa história tem sido uma batalha com o passado. Está difícil sair de lá sem danos...
Tudo parece errado e desperdiçado... Eu não quero mais.




- Postado por: Tenie F. Shiro às 15h43

[ ]

___________________________________