Depois de onze dias sumida...

...Eu voltei!
Pois é, não me perguntem se estou feliz da vida, porque penei com minha sinusite ontem e hoje, ainda não fui no médico, meu professor de física continua horrível e eu estou quase sem esperanças.
Confesso que toda vez que pensava em postar, desanimava. Hoje tive a decencia de vir cumprir com meu dever de blogueira e postar!
O livro vai muito bem. O mundo que Lestat descreve na parte I (O retorno de Lelio) do livro é, apesar das divergencias, aconchegante, iluminado, esperançoso! Diferente do mundo que Louis descreve, ele é muito chato e pessimista. Tudo bem que a parte I descreve sua vida humana, sua mãe, seu melhor amigo, Nicholas de Lenfent, sua péssima família, etc. Estou meio receosa de que a descrição do mundo vampirico (Parte II - Legado de Magnus) seja deprimente como Louis descrevia. Porém, até a vida humana do Louis era entendiante, monocromatica e deprimente.
Com Lestat, tudo é diferente!
Na escola está tudo normal, esse sábado tem aula e parece que meus tios vêm à tarde. Não é que não goste de meus tios (muito muito pelo contrário, eu os amo mais que tudo!), mas quero voltar logo pra AreaE, sinto como se a magia que há naquele lugar estivesse sumindo de mim! Sinto como se, sei lá, aquele lugar é mágico, mas estou tão longe há tanto tempo, que eu já nem lembro como me sintia quando eu via aquele lugar se aproximar, quando via aquela árvore enorme que tem lá perto, quando via a padariazinha na esquina, quando as portas do elevador se abriam e eu dizia bom dia ao ascensorista... Quando eu passava pela entrada e dizia oi pra mocinha que trabalha como "secretaria" lá, como eu me sentia quando via, pela porta de vidro, o Diogo andando para lá e para cá, com aquele sorriso de sempre, e a Tsu sentada de costas no lugar de sempre e aquela energia boa podia me aquecer até no mais frio dos invernos, e durava tanto que era algo com o qual eu não podia viver sem, porque ficar tão longe de lá por tanto tempo me tornava fria e triste. E agora, por mais que eu ouça músicas que me remetam àquele lugar, por mais que eu pense nele num momento em que me sinto estranha, eu não sinto tristeza por estar longe, não sinto o frio na barriga, não sinto a coisa boa que eu sentia no fundo, quando pensava lá, apesar da tristeza...
Sinto que podia desistir, mas eu sinto que morreria também se o fizesse. Eu esqueci-me dos rostos e das vozes, lembro-me tão vagamente delas (o que é comum para mim) e agora esqueci as boas sensações que sinto lá? Estou com medo.
As provas começam na semana do dia 5 e eu quero sumir! Com:
um professor tão ruim de Física + a minha falta de habilidade com exatas + a minha tendencia ao desespero = DESASTRE!
Isso me desanima. Esses tempos ando numa desesperança estranha, pensando em desistencia, pensando que nada vai dar certo...
Acho que é só uma fase, e espero que melhore logo.
Acho que vou dar uma saída, minha cabeça tá latejando e estou com tontura.
Tenham uma ótima semana!
Kisus,

Tenie F. Shiro.





- Postado por: Tenie F. Shiro às 18h42

[ ]

___________________________________